Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Boca do Acre

Lixão de Boca do Acre - perspectivas de mudanças

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O lixão é um problema de magnitude econômica, social e ambiental devido aos vários impactos negativos que esse causa a uma cidade de qualquer tamanho.

É do conhecimento de todos que em nosso município se encontra o lixão totalmente a céu aberto sem nenhuma proteção de acesso para crianças e animais domésticos, sendo uma grande fonte de proliferação de pragas urbanas e vetores de doenças infecto-contagiosas através de ratos, baratas, moscas e outros.

O chorume (líquido de putrefação e decomposição de materiais orgânicos) é um forte contaminante, tanto para os fluxos de águas superficiais, quanto para os lençóis freáticos (águas subterrâneas). Os gases provenientes da queima descontrolada dos lixos depositados causam graves doenças respiratórias aos moradores próximos ao lixão, além da grande emissão de poluentes na atmosfera, que contribuem para as chamadas chuvas ácidas, prejudiciais à saúde humana. O problema do nosso lixão se torna maior pelo acúmulo e depósito de lixo hospitalar, que é uma grande fonte de materiais cortante infectadas como agulhas.

 

Perspectiva de solução

 

A nova administração municipal vem mostrando uma grande preocupação para resolver definitivamente esse problema. Para isso, a prefeita Dorinha, em sinergia com as pastas de Meio Ambiente, Produção e Abastecimento e Obras e Transportes Urbanos tem demonstrado a perspectiva de instalar um “Aterro Controlado”, que é uma área apropriada dentro das normas e padrões que exige a legislação ambiental, que determina critérios para a implantação e operação do mesmo.

De acordo com orientações dos órgãos afins, que orientam como construir um aterro para o depósito de resíduos sólidos, têm-se as seguintes orientações:

Distância mínima de 5 km do centro urbano;
Célula de depósitos de compactação dos resíduos urbanos;
Distância mínima de 1000 metros dos fluxos de águas superficiais;
Distância de 10 metros do lençol freático e outros critérios mais.

Segundo Dorinha, este trabalho eliminará definitivamente todos os problemas causados pelo lixão e, posteriormente pode-se fazer a recuperação da área usada atualmente.

A prefeita completa que na parte econômica, pode-se assegurar que será um grande diferencial. Segundo a gestora, existe a pretensão da instalação de uma usina de triagem e reciclagem, com o intuito de reaproveitar até 80% do lixo doméstico, industrial e comercial. Essa ação irá diminuir significativamente o volume de lixo, gerando renda e lucratividade aos futuros catadores e recicladores de resíduos urbanos.

Fonte: Agência de Comunicação Social – Júlio Tavares, com informações do Sr. Jucélio

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015