Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Editorial Amazônia

Amazonense Franklimberg Freitas assume interinamente a presidência da Funai

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Natural de Manaus, Franklimberg assume o cargo após demissão do ex-presidente, Antônio Costa. Segundo o órgão, Freitas tem participado de ações importantes como celeridade dos processos de demarcação

O amazonense Franklimberg Ribeiro de Freitas assumiu interinamente nesta terça-feira (9) a presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai). Natural de Manaus, ele era diretor de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável do órgão desde janeiro de 2017 e assume o cargo após demissão do ex-presidente, Antônio Costa.

De acordo com a Funai, Freitas tem participado de ações importantes como a busca da celeridade dos processos de demarcação de Terras Indígenas junto ao Ministério da Justiça. Ele é também chefe do gabinete de crise que está gerenciando a situação do povo Gamela, no Maranhão. Descendente de indígenas da etinia Mura, Freitas é militar de carreira, tendo a patente de general.

Freitas coordenou a elaboração do parecer sobre um projeto de lei que regula o Novo Estatuto dos Povos Indígenas, o apoio logístico durante seis meses na Operação Hileia Pátria, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, que teve por objetivo reduzir o desmatamento na Amazônia, particularmente nas Terras Indígenas.

No limite dos estados do Pará com o Maranhão, teve a oportunidade de coordenar com o Ibama e outros órgãos federais ações de coibição de madeireiros e de serrarias nas Terras Indígenas do Rio Guamá (PA), Alto Turiaçu (MA), Awá (MA), Caru (MA), Reserva Biológica do Gurupi (PA), Flonas Jamanxim (PA), Altamira (PA), Zoró, Sete de Setembro, Aripuanã e Roosevelt (limite dos estados de Rondônia com o Mato Grosso), Igarapé Preto (RO), Santo Antônio do Matupi (RO) e Parna Mapinguari (RO) e Tenharim Marmelos (AM). Na ocasião, a então ministra do Meio Ambiente Isabella Teixeira recebeu uma condecoração na Sede da ONU pelo feito.

Ainda de acordo com a Funai, Franklimberg atuou como coordenador em Roraima da retirada de garimpeiros da Terra Indígena Yanomami (RR) em 2001 e 2012, e da operação logística que permitiu a demarcação da Terra Indígena Kayabi (norte do Mato Grosso e sudoeste do Pará).

O amazonense ainda desempenhou a função de Assessor Parlamentar e de Relações Institucionais do Comando Militar da Amazônia (CMA), responsável pelas ligações externas do Comandante com órgãos federais, estaduais e municipais nas áreas dos poderes Executivo e Judiciário.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015