Artigos

ACRE - Alunos denunciam caos no curso de Medicina da UFAC

Os estudantes de medicina da Universidade Federal do Acre (Ufac) promoveram um manifesto na última semana para reivindicar melhorias no curso. Empunhando cartazes e faixas, os acadêmicos demonstravam a insatisfação com a qualidade do curso.

De acordo com o representante do grupo, Adriel Lima Guimarães, é preciso que a Ufac ofereça um ensino médico de qualidade para que assim, quando os acadêmicos concluírem o curso, possam prestar bom atendimento aos pacientes. Em uma página de internet os estudantes listam todas as deficiências que o curso, que está habilitado há nove anos, vem enfrentando.

Entre as falhas mencionados destacam-se: que o curso sofra mudanças na grade curricular para que se adeque à realidade do Acre; que a Ufac, governo, município, MEC, Ministério da Saúde, de imediato, providenciem as condições mínimas exigidas pelo MEC para que os curso de medicina adquira o conceito 5.

Por escrito, Adriel Guimarães, representante dos estudantes apresenta outros problemas que os acadêmicos enfrentam. Segundo o texto, faltam professores e estrutura, além de compromisso de parte dos professores que têm e entraves administrativos.

Os estudantes afirmam que foram recebidos pela reitoria, pró-reitoria da universidade e alguns professores. Eles garantem que este é o melhor momento para discutir sobre o caos em que se encontra o curso de medicina da instituição. De acordo com os acadêmicos, o único objetivo do manifesto é fazer com que o ensino seja de excelência.

“Basta dizer não ao comodismo e ir à luta. O Acre não pertence a grupos. O Acre é um patrimônio que deve ser defendido a todo custo por todos aqueles que amam este Estado”, conclui.

Confira a lista de mudanças que os alunos apontam como necessárias para melhoria do curso de medicina da Ufac:
Que a Ufac/governo/município/MEC/MS, de imediato, providenciem as condições mínimas exigidas pelo MEC para que os curso de medicina adquira o conceito 5, na avaliação in loco do MEC/MS/CNS;
Manutenção dos convênios e acordos federais e estaduais para a implantação do curso de medicina da Ufac;
do Plano orçamentário do projeto político-pedagógico do curso de medicina;
Manutenção do uso adequado das estruturas construídas para a implantação do curso de medicina da Ufac – tal como o previsto nas plantas de construção das estruturas do referido curso;
Que seja realizada uma mudança da matriz curricular do curso de medicina da Ufac melhor adequada às necessidades do Acre e voltada à formação do médico generalista, a qual dever ser coletivamente discutida;
Que a Ufac preste contas de todo recurso destinado desde a implantação do curso de medicina e de todos os equipamentos comprados para o curso de medicina;
Que a Ufac contrate mais técnicos para trabalharem no curso de medicina;
Que a coordenação do curso e os setores administrativos da Ufac fiquem sempre abertos, em todos os momentos em que estiverem ocorrendo aulas, para dar uma maior assessoria para docentes e discentes do curso de medicina;
Que a haja o bom funcionamento de cada disciplina e interdisciplinaridade entre as cadeiras ofertadas para o curso de medicina da Ufac e que a Ufac submeta ao colegiado de curso os programas e cronogramas de cada disciplina no prazo estipulado pelo estatuto/Resoluções/Pareceres da universidade;
Que haja um convênio com o governo do Estado e os municípios do Acre para a ampliação dos campos de estágio, a preceptoria institucionalizada de estagiários (do 1º ao 12º período) e a remuneração dos estagiários que tiverem direito a isto – seguindo o que é exigido pela lei do Estágio (lei nº 11.788);
Que a Ufac firme convênios com o IML, a exemplo da UFPB, tendo em vista as aulas práticas sobre medicina legal e a agilidade do processo de captação de cadáveres e/ou que a Ufac firme convênios com outras universidades do país para o fornecimento de cadáveres.
Que a Ufac/governo/município regularizem as unidades de prática para que estas sejam consideradas como Hospital Escola pelo MEC/MS;
Que a Upa do Tucumã deixe de ser UPA e volte a ser Policlínica, conforme seu projeto original de suporte à formação em saúde;
Que a Ufac providencie/instale/mantenha os equipamentos (tanques para cadáveres, coleção de lâminas, microscópios…) os equipamentos/materiais necessários principalmente às aulas práticas.

Desenvolvido por ABCMIX - Joomla Site Designer - 2012