Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Segundo IBGE, Lábrea possui o maior rebanho bovino do Amazonas

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
gado bovino
FOTO: INTERNET

Durante muito tempo, Boca do Acre ostentou em todo o Estado do Amazonas o status de maior rebanho bovino. Esse posto foi perdido, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o município de Lábrea, de acordo com dados coletados no ano de 2016.

Conforme informou o IBGE, Lábrea possui 315.237 cabeças de gado, ocupando a primeira posição no ranking de produtor de rebanho bovino no Estado do Amazonas. Boca do Acre vem em segundo lugar, com o quantitativo de 200.317 cabeças. O ranking segue com o terceiro colocado, que é Apuí, com 132.182, em quarto está Manicoré, com 95.100, em quinto Parintins, com 56.456.

Em relação ao Brasil, que possui 5.570 municípios, Boca do Acre ocupa a posição número 223.

Dos números à realidade

Conversamos com o produtor rural Ildo Gardingo, que nos explicou o fato de Lábrea ser considerada para o IBGE, o maior rebanho bovino do estado. Segundo Gardingo, o motivo é que grandes propriedades rurais que são atendidas por aqui e os pecuaristas residem em Boca do Acre, estão na parte do P.A Monte que pertence ao município de Lábrea, por isso o rebanho é contado para o município vizinho e não para cá.

O gado é de lá e o dinheiro é daqui

Ildo explicou ainda que todo esse gado é registrado na ADAF de Boca do Acre. O produtor rural ressaltou ainda que todo esse gado é vendido em Boca do Acre, gerando renda aqui, e não em Lábrea.

Gardingo fez questão de destacar a qualidade do rebanho local, como um dos melhores do Brasil, com genética de qualidade, uso de tecnologia avançada e ainda conta com um frigorífico de ponta, que acolhe toda a oferta de gado para corte, gerando mais de 4 mil empregos diretos e indiretos.

O produtor lembrou ainda que Boca do Acre é um dos poucos municípios do Amazonas considerado área livre de febre aftosa, o que habilita o gado daqui para ser comercializado no Brasil e no exterior, porque a vacinação é reconhecida nacional e internacionalmente.

Rebanho do Amazonas

Atualmente, o Amazonas possui 1.136.232 bovinos e 74.277 bubalinos, totalizando um rebanho de 1.210.509 cabeças. A cobertura vacinal, segundo dados da ADAF, atinge de 92% a 95% do rebanho.

Área de médio risco

O Amazonas hoje é considerado médio risco para febre aftosa, segundo classificação do Mapa tendo atualmente quatro municípios com status sanitário livre de aftosa com vacinação reconhecido internacionalmente:

A febre aftosa

Sobre a doença A febre aftosa é uma doença causada por um vírus altamente contagioso, que acomete bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos, suínos e outros animais de cascos fendidos.

Curta nossa página no Facebook

 

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015