Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Purus

No Abunã, Rio Madeira chega a 20,40 metros colocando em alerta autoridades; em Porto Velho, rio registra 14,80 metros

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

As intensas chuvas na região da Bolívia preocupa a Defesa Civil de Rondônia e deixa em alerta constante as autoridades do Estado do Acre. O rio Madeira na região do Abunã atingiu a cota de 20,40 metros e em Porto Velho a cota está em 14,80 metros e já atinge alguns bairros.

As autoridades acreanas estão em alerta na possibilidade do rio Madeira transbordar a BR-364 na região do Abunã e Mutum que em 2014 acabou deixando o Acre isolado do restante do Brasil.

Em reunião organizada pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) que envolveu a participação da Defesa Civil do Amazonas, representantes da Agência Nacional de Águas (Ana) e direção da Usina de Jirau e Departamento de Infraestrutura e Transportes (DNIT) estão sendo debatidos as diretrizes para ações integradas no caso de uma maior elevação das águas do rio Madeira.

O coordenador de monitoramento da Defesa Civil em Rondônia, Anderson Luiz, disse que as usinas estão passando as informações que tudo continua dentro do esperado, mas se houver a possibilidade de as águas do Madeira transbordar a BR-364 ações emergências por parte da Usina serão realizadas.

O governador Sebastião Viana esteve em Brasília pedindo esclarecimento da Agência Nacional de Águas com relação o monitoramento e ações das Usinas para que se evite uma enchente igual a de 2014 quando o Acre acabou sofrendo com o isolamento por terra.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015