Editorial Amazônia

Grupo de professores rejeita proposta do Governo e mantém greve na Educação

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Assembleia Geral da Asprom Sindical, que iniciou movimento grevista, deliberou pela manutenção do estado de greve na rede pública de ensino


Os professores da rede pública estadual ligados ao Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom Sindical) rejeitaram a contraproposta de 14,57% do Governo do Estado e decidiram manter a paralisaçãofia oficial que iniciou no último dia 22. A decisão foi oficializada agora há pouco em Assembléia Geral Extraordinária que acontece em frente à sede do Governo do Estado.

O pedido inicial dos professores é o reajuste salarial de 35%. Na semana passada, em reunião entre representantes da Secretaria de Estado Educação e Qualidade de Ensino (Seduc) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam), a administração estadual ofereceu aumento de 14,57%, sendo 4,57% pagos imediatamente e os 10% restantes escalonados ao longo do ano, até dezembro.

O Sinteam é quem possui a representatividade legal para negociar com o Governo as exigências da categoria. No entanto, quem iniciou as manifestações e o movimento grevista em Manaus foi a Asprom Sindical. O Sinteam também vai realizar uma assembleia hoje, às 15h30, na Praça do Congresso, e a tendência é pela rejeição da proposta apresentada pela Seduc.

"A assembleia entendeu que essa propostafo do Governo do Estado é insatisfatória e não valoriza os trabalhadores. Rejeitamos por unanimidade a proposta. Agora vamos ver os desdobramentos da assembleia e ver quais serão as próximas ações", informou Helma Sampaio, coordenadora geral da Asprom/Sindical. "Esse é o dia mais importante até agora da greve deflagada pela categoria com o apoio do Asprom/Sindical. Está na hora de dar um basta a essa história de o governador se colocar numa postura de total falta de respeito e intransigência para com a categoria. Basta! Basta! Basta!", reforça Helma Sampaio.

Cerca de mil professores, segundo numeros do coordenador financeiro da Asprom/Sindical, Lambert Melo, participam da assembleia.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015