Artigos

Lábrea - Confira as melhores imagens da Festa do Sol

festa do sol

Evento: Festa do Sol
Data: 27, 28 e 29 de agosto
Local:
Realização:
Cidade: Lábrea

Fotos por José Rodrigues

01
01 01
02
02 02
03
03 03
04
04 04
05
05 05
06
06 06
07
07 07
08
08 08
09
09 09
10
10 10
11
11 11
12
12 12
13
13 13
14
14 14
15
15 15
16
16 16
17
17 17
18
18 18
19
19 19
20
20 20
21
21 21
22
22 22
23
23 23
24
24 24
25
25 25
26
26 26
27
27 27
28
28 28
29
29 29
30
30 30
31
31 31
32
32 32
33
33 33
34
34 34
35
35 35
36
36 36
37
37 37
38
38 38
39
39 39
40
40 40
41
41 41
42
42 42
43
43 43
44
44 44
45
45 45
46
46 46
47
47 47
48
48 48
49
49 49
50
50 50
51
51 51
_MG_0034
_MG_0034 _MG_0034
_MG_0036
_MG_0036 _MG_0036
_MG_0043
_MG_0043 _MG_0043
_MG_0050
_MG_0050 _MG_0050
_MG_0056
_MG_0056 _MG_0056
_MG_0060
_MG_0060 _MG_0060
_MG_0064
_MG_0064 _MG_0064
_MG_0065
_MG_0065 _MG_0065
_MG_0066
_MG_0066 _MG_0066
_MG_0071
_MG_0071 _MG_0071
_MG_0073
_MG_0073 _MG_0073
_MG_0104
_MG_0104 _MG_0104
_MG_0150
_MG_0150 _MG_0150
_MG_0178
_MG_0178 _MG_0178
_MG_0184
_MG_0184 _MG_0184
_MG_0288
_MG_0288 _MG_0288
_MG_0349
_MG_0349 _MG_0349
_MG_0356
_MG_0356 _MG_0356
_MG_0357
_MG_0357 _MG_0357
_MG_0372
_MG_0372 _MG_0372
_MG_0378
_MG_0378 _MG_0378
_MG_0380
_MG_0380 _MG_0380
_MG_0383
_MG_0383 _MG_0383
_MG_0385
_MG_0385 _MG_0385
_MG_0390
_MG_0390 _MG_0390
_MG_0392
_MG_0392 _MG_0392
_MG_0394
_MG_0394 _MG_0394
_MG_0396
_MG_0396 _MG_0396
_MG_0409
_MG_0409 _MG_0409
_MG_0415
_MG_0415 _MG_0415
_MG_0417
_MG_0417 _MG_0417
_MG_0421
_MG_0421 _MG_0421
_MG_0441
_MG_0441 _MG_0441
_MG_0453
_MG_0453 _MG_0453
_MG_0457
_MG_0457 _MG_0457
_MG_0468
_MG_0468 _MG_0468
_MG_0475
_MG_0475 _MG_0475
_MG_0489
_MG_0489 _MG_0489
_MG_0490
_MG_0490 _MG_0490
_MG_0521
_MG_0521 _MG_0521
_MG_0530
_MG_0530 _MG_0530
_MG_2053
_MG_2053 _MG_2053
_MG_2054
_MG_2054 _MG_2054
_MG_2096
_MG_2096 _MG_2096

Depois de ter se apresentado em Lábrea, Israel Novaes estará em Boca do Acre no próximo domingo (7)

O público de gigantescas proporções em Lábrea para assistir Israel Novaes na Festa do Sol


issrrael novaesPelo segundo ano consecutivo, o mesmo artista de reconhecimento nacional que encerra a Festa do Sol em Lábrea (a 329,17 km de Boca do Acre) é o que também fecha o Festival de Praia de Boca do Acre. No ano passada, antes de realizar um grande show aqui, a banda Calypso cantou lá.

Em 2014 será a mesma coisa, uma vez que Israel Novaes, que vai se apresentar no dia 7 de setembro no palco do maior evento do Purus, foi visto primeiro pelos labrenses. O show do cantor aconteceu no último domingo (31 de agosto) e o repórter fotográfico José Rodrigues fez belíssimas imagens da apresentação do artista, que levou o grande público ao delírio.

Agenda de Israel Novaes confirma Boca do Acre

No site de Israel Novaes já está confirmada a vinda dele para Boca do Acre daqui há 4 dias. Antes, no luau de encerramento do 20º Festival de Praia, o público vai agitar ao som da banda de forró Saia Rodada.

Confira fotos do show de Israel Novaes em Lábrea

01
01 01
02
02 02
03
03 03
04
04 04
05
05 05
06
06 06
07
07 07
08
08 08
09
09 09
10
10 10
11
11 11
12
12 12
13
13 13
14
14 14
15
15 15
16
16 16
17
17 17
18
18 18
19
19 19
20
20 20
21
21 21
22
22 22
23
23 23
24
24 24
25
25 25
26
26 26
27
27 27
28
28 28
29
29 29
30
30 30
31
31 31
32
32 32
33
33 33
34
34 34
35
35 35
36
36 36
37
37 37
38
38 38
39
39 39
40
40 40
41
41 41
42
42 42
43
43 43
44
44 44
45
45 45
46
46 46
47
47 47
48
48 48
49
49 49
50
50 50
51
51 51
_MG_0034
_MG_0034 _MG_0034
_MG_0036
_MG_0036 _MG_0036
_MG_0043
_MG_0043 _MG_0043
_MG_0050
_MG_0050 _MG_0050
_MG_0056
_MG_0056 _MG_0056
_MG_0060
_MG_0060 _MG_0060
_MG_0064
_MG_0064 _MG_0064
_MG_0065
_MG_0065 _MG_0065
_MG_0066
_MG_0066 _MG_0066
_MG_0071
_MG_0071 _MG_0071
_MG_0073
_MG_0073 _MG_0073
_MG_0104
_MG_0104 _MG_0104
_MG_0150
_MG_0150 _MG_0150
_MG_0178
_MG_0178 _MG_0178
_MG_0184
_MG_0184 _MG_0184
_MG_0288
_MG_0288 _MG_0288
_MG_0349
_MG_0349 _MG_0349
_MG_0356
_MG_0356 _MG_0356
_MG_0357
_MG_0357 _MG_0357
_MG_0372
_MG_0372 _MG_0372
_MG_0378
_MG_0378 _MG_0378
_MG_0380
_MG_0380 _MG_0380
_MG_0383
_MG_0383 _MG_0383
_MG_0385
_MG_0385 _MG_0385
_MG_0390
_MG_0390 _MG_0390
_MG_0392
_MG_0392 _MG_0392
_MG_0394
_MG_0394 _MG_0394
_MG_0396
_MG_0396 _MG_0396
_MG_0409
_MG_0409 _MG_0409
_MG_0415
_MG_0415 _MG_0415
_MG_0417
_MG_0417 _MG_0417
_MG_0421
_MG_0421 _MG_0421
_MG_0441
_MG_0441 _MG_0441
_MG_0453
_MG_0453 _MG_0453
_MG_0457
_MG_0457 _MG_0457
_MG_0468
_MG_0468 _MG_0468
_MG_0475
_MG_0475 _MG_0475
_MG_0489
_MG_0489 _MG_0489
_MG_0490
_MG_0490 _MG_0490
_MG_0521
_MG_0521 _MG_0521
_MG_0530
_MG_0530 _MG_0530
_MG_2053
_MG_2053 _MG_2053
_MG_2054
_MG_2054 _MG_2054
_MG_2096
_MG_2096 _MG_2096


Siga-nos no Twitter e no Facebook

Lábrea - 24ª Festa do Sol nos dias 29,30 e 31 de agosto com cantor Israel Novaes promete levar multidões

A Festa do Sol é o maior festa do município de Lábrea, 701 km de Manaus. Ao longo de quase 24 anos, se tornou dono de uma história de destaque no cenário sul amazonense, com 23 edições realizadas ( a cada ano aumenta o público), nesse ano de 2014 terá início no dia 29,30 e 31 de agosto com a participação já confirmada do Cantor Israel Novaes como atração nacional e também a participação da Banda Meninos da Viola e Banda Nova Onda (Bandas locais),a presença de outras atrações ainda está sendo confirmada, e assim que forem feitas serão divulgadas no decorrer do mês de agosto na Fan Page da Prefeitura municipal de Lábrea.

A festa do Sol começou pequeno, sem dúvida é a maior festa de praia da região, conquistando não só Lábrea, mas também cidades como Canutama, Apuí, Humaitá e estados próximos como Rondônia, Acre e o Para, sempre com a intenção de levar todos os estilos de música, esporte, dança para os mais variados públicos.

Muito mais que um evento musical, se tornou completo e abrangente ao abordar temas como concurso de Danças, Show de Calouros, Atividades Esportivas, Escolha da Garota e Garoto Sol e apresentação de várias bandas locais e nacionais.

Por: www.jornaldehumaita.com.br/ com contribuição do reporte José Rodrigues – Lábrea

Siga-nos no Twitter e no Facebook

Operação 'Onda Verde' do IBAMA pretende reduzir desmatamento em Boca do Acre

A consequência para quem foi autuado é o automático embargo da propriedade, em razão do desmatamento ocorrer em áreas ilegais


O IBAMA continua agindo forte no combate ao desmatamento em Boca do Acre. Na região Sul do Amazonas, as ações se concentram mais detidamente em Boca do Acre e em Lábrea, sendo este último o município com maior índice de dano ambiental da região. A fiscalização é oriunda da operação Onda Verde, que acontece em toda a Amazônia Legal.

Segundo explicações do Agente Ambiental Federal e chefe da equipe, Uiratam Barroso, os procedimentos são iniciados através de imagens de satélite que identificam os pontos em que há suspeita de desmatamento. As informações são repassadas às equipes que estão em campo e, estas por suas vez fazem a verificação in loco, por sobrevoo com uma das sete aeronaves que o Ibama dispõe na região, ou através da veículos terrestres. Constatado o dano ambiental, há uma busca pelo responsável pelo dano ambiental, que será autuado e irá responder civil, administrativa e criminalmente.

Conseqüência da autuação

A consequência para quem foi autuado é o automático embargo da propriedade, em razão do desmatamento ocorrer em áreas ilegais. Sobre essa ilegalidade fundiária, Uiratan explicou que essas áreas foram ocupadas mas não possuem documentos, o que no ato da fiscalização já configura a ilegalidade, agravando ainda mais a situação.

A falha está nos órgãos de regularização fundiária

Segundo Uiratan, os órgãos federais e estaduais não estão atuando como deveriam na questão da regularização das terras. No caso de Boca do Acre, a responsabilidade é do Ipaam, órgão estadual que não está regularizando a situação fundiária para que o assentado, seja ele grande ou pequeno produtor, possa fazer o uso alternativo do solo. Sem a regularização provinda dos órgãos que lidam com a reforma agrária, o produtor fica impedido de tirar a licença de suas atividades rurais, não tendo licença, tudo o que ele faz se torna ilegal.

Uiratan concorda que os órgãos que tem essa responsabilidade são muito ausentes. O agente federal lembrou que o INCRA vem cometendo um erro primário, pois está assentando sem regularizar a situação das terras, ao contrário do que diz os dispositivos legais, que rezam que antes de assentar, que as terras sejam regularizadas.

Multa de 5 mil por hectare

Para o caso de desmatamento a multa é fechada, R$ 5.000,00 por hectare. Segundo Uiratan, não existe discricionariedade do agente para aplicar um valor acima ou abaixo, uma vez que para este tipo de crime ambiental, o valor é fixo.

Alerta

Para as movelarias, marcenarias e serrarias que trabalham com madeira que tem origem em terras embargadas, estão correndo risco de autuação toda a cadeia, ou seja, será imputado quem vendeu, quem transportou e quem comprou a madeira.

R$ 14 milhões em multa em 2013

Somente no mês de outubro de 2013 as multas aplicadas pelo Ibama chegaram à casa dos R$ 14 milhões de reais. Esse alcance se deu durante a operação Arãtareimo, também realizada em Lábrea e Boca do Acre. Ao todo, 2.658 hectares foram embargados, por destruição de floresta nativa sem autorização do órgão competente.

As áreas embargadas não podem continuar sendo utilizadas para criação de gado ou qualquer outra atividade que possa impedir sua regeneração natural. No caso de descumprimento de embargo com atividade pecuária, o rebanho pode ser apreendido pelo Ibama. Além disso, a Lei de Crimes Ambientais prevê pena de um a três anos, além de multa, para quem destrói área de floresta amazônica sem a autorização do órgão ambiental competente.

Siga-nos no Twitter e no Facebook

Lábrea - Reutilização de casca de castanha rende prêmio em concurso Jovem Empreendedores Florestais

Cerca de 16 projetos foram submetidos ao Concurso, promovido pelo Idesam, nas categorias Planos de Negócios Florestais e Usinas de Beneficiamento


Um projeto visando o aproveitamento de casca de castanha em produtos de artesanato e decoração do Município de Lábrea (a 703 quilômetros de Manaus) será um dos premiados no Concurso Jovens Empreendedores Florestais em evento a ser realizado amanhã no auditório da Reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na Avenida Djalma Batista, a partir das 15h. Promovido pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam).

O concurso prevê a submissão de propostas em duas categorias: Planos de Negócios Florestais, relacionados com atividades da cadeia primária (extração, comercialização, produção e manejo), e Usinas de Beneficiamento de Produtos Extrativistas, abordando desde a recepção da matéria-prima até o envase e armazenamento.

No total, 16 projetos foram submetidos ao concurso nas categorias Planos de Negócios Florestais e Usinas de Beneficiamento. Dos seis vencedores, quatro foram de estudantes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), um do Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia (Inpa) e um Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Campus Lábrea.

PREMIADOS

Na categoria Negócios Florestais, o primeiro colocado foi Gilmar Claro de Carvalho, da Comunidade Boa Esperança em Manicoré, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o segundo foi Ives San Diego de Amaral Saraiva, da Ufam de Manaus e o terceiro lugar foi de Sulliane Paixão, também da Ufam de Manaus. Já na categoria Usina de Beneficiamento, o primeiro colocado foi José Eudes Alexandre, do Instituto Federal de Educação do Amazonas (Ifam) de Lábrea, o segundo foi Valdiek da Silva Menezes, da Ufam de Manaus e Yuri Wanick, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

O estudante José Eudes Alexandre, 33, inspirou-se no aproveitamento da casca da Castanha do Brasil, da qual o Município de Lábrea é grande produtor, para propor o uso como decoração em canteiros e jardinagens, além de outros tipos de decoração. “Como não tem utilização nenhuma, é comum o descarte desse material no meio ambiente, o que é uma preocupação”, explicou.

Estudante do primeiro ano do curso de Técnico em Floresta, Eudes disse ter fotos de locais onde as cascas são lançadas, depois da retirada do fruto e sugere que a prefeitura possa realizar ações para resolver este problema ambiental. Segundo ele, estimativas dão conta de que para se deteriorar no meio ambiente, a casca da castanha dure pelo menos cinco anos. “Acho que pelo volume de dejetos desse produto, projetos como o nosso têm grande importância e podem contribuir com o aproveitamento das cascas”, finalizou.

Siga-nos no Twitter e no Facebook

Desenvolvido por ABCMIX - Joomla Site Designer - 2012