Editorial Amazônia

Amazônia

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

General do Exército comandará operação nas fronteiras da AmazôniaEm maio, mais de 3,5 mil militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, acompanhados de agentes da Polícia Federal, Força Nacional e de outros órgãos federais como os Ministérios da Justiça, da Agricultura, de Ciência e Tecnologia, das Relações Exteriores, da Defesa, entre outros, vão participar da operação Ágata 4. O exercício militar abrangerá 3 mil quilômetros de fronteiras do País com a Venezuela e as Guianas, uma área que cobrirá 11 pelotões de fronteira. “Será uma grande operação conjunta”, afirma o comandante militar da Amazônia, Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que concedeu a seguinte entrevista.

Por que foi escolhida esta fronteira para a operação? 

Por ser uma das regiões mais desconhecidas da Amazônia e porque temos interesse em combater as ações ilegais que ocorrem na região.

Que tipo de ações ilícitas? 

Da exploração de garimpos, passando pela biopirataria e até o narcotráfico. Nós já fizemos um trabalho de campo e identificamos que nesta área existe vulnerabilidades e que precisamos estar mais presentes neste espaço do País.

A fronteira com a Venezuela apresenta algum tipo de ação do narcotráfico ?

 Mantemos um excelente relacionamento com a Venezuela e nesta fronteira o risco da atuação do narcotráfico é menor que em outras áreas próximas de Tabatinga (a 1.118 quilômetros de Manaus), por exemplo, mas não podemos ficar desatentos em nenhuma área da Amazônia, porque este tipo de crime tem mobilidade e vai para onde não há maior repressão, por isso que temos que estar sempre alertas.

E as Guianas?

Nesses países, especialmente nas áreas de fronteira, existem garimpos ilegais que nos preocupam porque este tipo de atividade acaba afetando os rios, com mercúrio, por exemplo. Além disso, causa a evasão de divisas, quando em território nacional, e isso nós não podemos permitir.

Que tipo de equipamentos serão empregados durante a operação Ágata 4?

Helicópteros, embarcações, aviões, enfim, o que temos de mais avançado na região.

Siga-nos no Twitter e no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Após morte de trabalhador, greve geral paralisa obras de Belo MonteOs cerca de cinco mil trabalhadores do Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM), responsável pelas obras da terceira maior hidrelétrica do mundo, entraram em greve geral nesta quinta, 29. As reivindicações são aumento salarial, redução dos intervalos entre as baixadas (visita dos trabalhadores a suas famílias) de 6 pra 3 meses, o não-rebaixamento do pagamento e solução de problemas com a comida e água. A paralisação começou ontem no canteiro de obras do Sítio Pimental, após um acidente de trabalho que matou o operador de motosserra Francisco Orlando Rodrigo Lopers, de Altamira, e hoje se estendeu para os demais canteiros. A saída dos ônibus do perímetro urbano de Altamira para os canteiros de obra, em Vitória do Xingu, foram bloqueadas.

“A pauta é a mesma de antigamente: tudo o que está no acordo coletivo. Não cumpriram nada”, explica um dos trabalhadores. Segundo ele, apesar das greves e pressões realizadas que no ano passado, que levaram a empresa a assinar o acordo coletivo, ao invés de melhorar, as condições de trabalho tem piorado.

“No último pagamento cortaram as horas-transporte, o que diminuiu em até 600 reais o salário do peão”, explica. A justificativa para a redução é que trabalhadores estão sendo removidos da cidade para os canteiros, e que por isso não precisarão do adicional. Por conta disso, ao menos 40 trabalhadores que passaram a residir nos alojamentos provisórios dentro dos canteiros já teriam se demitido. “Pra quem vem de fora o salário já não estava bom. Com esses 600 a menos, nem vale a pena ficar”.

O trabalhador morto em acidente, que, segundo operários prestava serviços para o CCBM, era da empresa terceirizada Dandolini e Peper, e estava trabalhando na derrubada de árvores no canteiro Canais e Diques. “Nós não temos segurança nenhuma lá. Falta EPI [equipamento de proteção individual], sinalização e principalmente gente pra fiscalizar”, reclamam os trabalhadores.

Coerção

“A greve ia estourar no começo de março”, relata outro trabalhador. “Foi quando a gente recebeu o salário [no início do mês] que a gente viu que cortaram as horas in itinere”. O pagamento ocorreu numa discoteca local. “Tratam a gente que nem bicho… Ficam 5 mil trabalhadores numa fila enorme, entra de seis em seis [no escritório provisório]. É muito inseguro, eles dão o dinheiro na nossa mão. Conheço três que foram roubados logo que saíram de lá”, explica.

No dia 3 de março, um trabalhador teria sido demitido por ter tentado, sozinho, paralisar o canteiro Belo Monte, o maior da obra. Funcionários relataram que ele foi colocado com violência em um veículo do CCBM e demitido momentos depois.

Perguntados sobre o sindicato, nenhum trabalhador soube responder onde estavam os dirigentes. “O sindicato não veio, não veio ninguém. Mas vamos continuar a greve até a Norte Energia vir aqui”, concluíram os trabalhadores.

 Siga-nos no Twitter e no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 

Com o passar dos anos a Moda Surf cresceu e, atualmente, possui uma loja bem estruturada no Centro da Cidade. Mesmo atingindo o status de empresa madura, a Moda Surf tem como princípio, se renovar constantemente para assim, atender as diferentes gerações de jovens e adultos que vem surgindo.

A Moda Surf é uma loja moderna e atual, sempre antenada com as tendências, atendendo aos vários segmentos sociais, dispondo de produtos ligados ao vestuário masculino e feminino, calçados, além da parte esportiva.

Outro aspecto que merece destaque na loja, é o multifacetismo, ou seja, a Moda Surf além de roupas e calçados, está entrando no mercado promissor das bijouterias, oferecendo colares, anéis, relógios, entre outros adereços.

Vá até a Moda Surf e se permita ter o privilégio de ser atendido com qualidade e elegância, além de poder usufruir do que há de melhor.

dsc_0001
dsc_0001 dsc_0001
dsc_0004
dsc_0004 dsc_0004
dsc_0007
dsc_0007 dsc_0007
dsc_0010
dsc_0010 dsc_0010
dsc_0013
dsc_0013 dsc_0013
dsc_0022
dsc_0022 dsc_0022
dsc_0024
dsc_0024 dsc_0024
dsc_0026
dsc_0026 dsc_0026
dsc_0027
dsc_0027 dsc_0027
dsc_0032
dsc_0032 dsc_0032
dsc_0036
dsc_0036 dsc_0036
dsc_0042
dsc_0042 dsc_0042
dsc_0046
dsc_0046 dsc_0046
dsc_0048
dsc_0048 dsc_0048
dsc_0051
dsc_0051 dsc_0051
dsc_0054
dsc_0054 dsc_0054
dsc_0065
dsc_0065 dsc_0065
dsc_0066
dsc_0066 dsc_0066
dsc_0068
dsc_0068 dsc_0068
dsc_0071
dsc_0071 dsc_0071
dsc_0074
dsc_0074 dsc_0074
dsc_0077
dsc_0077 dsc_0077
dsc_0079
dsc_0079 dsc_0079
dsc_0080
dsc_0080 dsc_0080
dsc_0084
dsc_0084 dsc_0084
dsc_0086
dsc_0086 dsc_0086
dsc_0089
dsc_0089 dsc_0089
dsc_0090
dsc_0090 dsc_0090
dsc_0091
dsc_0091 dsc_0091
dsc_0092
dsc_0092 dsc_0092
dsc_0093
dsc_0093 dsc_0093
dsc_0096
dsc_0096 dsc_0096
dsc_0098
dsc_0098 dsc_0098
dsc_0100
dsc_0100 dsc_0100
dsc_0102
dsc_0102 dsc_0102
dsc_0103
dsc_0103 dsc_0103
dsc_0105
dsc_0105 dsc_0105
dsc_0107
dsc_0107 dsc_0107
dsc_0109
dsc_0109 dsc_0109
dsc_0111
dsc_0111 dsc_0111
dsc_0113
dsc_0113 dsc_0113
dsc_0115
dsc_0115 dsc_0115
dsc_0117
dsc_0117 dsc_0117
dsc_0119
dsc_0119 dsc_0119
dsc_0121
dsc_0121 dsc_0121
dsc_0125
dsc_0125 dsc_0125
dsc_0127
dsc_0127 dsc_0127
dsc_0129
dsc_0129 dsc_0129
dsc_0132
dsc_0132 dsc_0132
dsc_0137
dsc_0137 dsc_0137
dsc_0140
dsc_0140 dsc_0140
dsc_0146
dsc_0146 dsc_0146
dsc_0148
dsc_0148 dsc_0148
dsc_0149
dsc_0149 dsc_0149
dsc_0151
dsc_0151 dsc_0151
dsc_0152
dsc_0152 dsc_0152
dsc_0155
dsc_0155 dsc_0155
dsc_0156
dsc_0156 dsc_0156
dsc_0158
dsc_0158 dsc_0158
dsc_0160
dsc_0160 dsc_0160
dsc_0162
dsc_0162 dsc_0162
dsc_0164
dsc_0164 dsc_0164

dsc_0450
dsc_0450 dsc_0450
dsc_0451
dsc_0451 dsc_0451
dsc_0452
dsc_0452 dsc_0452
dsc_0453
dsc_0453 dsc_0453
dsc_0454
dsc_0454 dsc_0454
dsc_0455
dsc_0455 dsc_0455
dsc_0456
dsc_0456 dsc_0456
dsc_0457
dsc_0457 dsc_0457
dsc_0458
dsc_0458 dsc_0458
dsc_0459
dsc_0459 dsc_0459
dsc_0460
dsc_0460 dsc_0460
dsc_0466
dsc_0466 dsc_0466
dsc_0469
dsc_0469 dsc_0469
dsc_0474
dsc_0474 dsc_0474

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015