Boca do Acre

Atualidades

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Na segunda reunião da legislatura atual da CM de Boca do Acre, nesta terça-feira (3), muitos assuntos de grande monta foram debatidos no Plenário Francisco Leite. Dentre eles pode-se destacar indicações relevantes, como o tabelamento do pescado em Boca do Acre (autoria do vereador José Noronha), construção de uma casa que abrigue os bocacrenses que vão em busca de tratamento de saúde na capital acreana (autoria da vereadora Marineide), construção de uma área de esporte e lazer no bairro do Macaxeiral (autoria do vereador João Souza), entre documentos relevantes que foram expostos na sessão e postos à apreciação dos vereadores.

O encontro dos Edis foi regido pelo presidente Alisson Lima e secretariado pelo vereador Ecivaldo Nascimento. Outro assunto que chamou bastante atenção se deu na fala dos parlamentares que formam a base oposicionista (maioria deles), quando os mesmos expuseram algumas situações que denotam perseguição por parte do executivo, além de questões delicadas como salários baixos. Todos os vereadores estiveram presentes à reunião.

Discurso dos vereadores


José Noronha – O vereador pediu atenção dos pares para apreciação de sua matéria que versa sobre o tabelamento do preço do pescado. Segundo Noronha, sua proposta é mais do que aceitável, uma vez que em pleno período quaresmal, o quilo do peixe está sendo comercializado a R$ 12,00. José Noronha informou no plenário que vai efetivar reuniões, por conta própria, com populares, para ouvir a reivindicação das pessoas nos vários pontos de Boca do Acre.

Marineide Fernandes – A parlamentar solicitou a aprovação de sua matéria, em conjunto com o vereador Francisco Freitas. A matéria dos legisladores diz respeito à viabilização, pelo executivo municipal, de melhores condições de saúde aos cidadãos que vão em busca do serviço na capital acreana, para que os mesmos não fiquem desamparados e tenham uma residência mantida pela prefeitura em Rio Branco/Ac.


Valfrido Neto – Valfrido referiu-se a um tema delicado. A taxa de iluminação pública que é cobrada em Boca do Acre foi o ponto principal da fala do vereador, segundo ele, o destino da taxa que é cobrada de todos os usuários de energia vai diretamente para os cofres da prefeitura, entretanto, o mesmo afirmou não ver melhorias e algumas ruas de Boca do Acre continuam às escuras.

Neto discursou sobre um fato, que segundo ele, trata-se de perseguição. O vereador disse que vai investigar algumas denúncias que chegaram até ele de que a empresa que está fazendo o trabalho de ampliação da rede elétrica de Boca do Acre não pode contratar pessoas que não sejam do grupo político da situação. Valfrido afirmou que se as delações procederem, ele vai até o Ministério Público oferecer denúncia.

Jardemir – Defendeu a construção de um abrigo para os taxistas no Platô do Piquiá. O vereador justificou sua indicação por conta das constantes reclamações de pedestres e taxistas de que não há conforto no lugar anteriormente construído.

Francisco Freitas – Ressaltou a importância da matéria apresentada conjuntamente com a vereadora Marineide. Freitas ainda falou da construção do posto do INSS em Boca do Acre, disse ainda que só está faltando a contrapartida do município em doar um terreno. Francisco alertou que o gerente do INSS no Acre pediu pressa, uma vez que os recursos para a efetivação do projeto já estão disponíveis.

João Souza – O vereador tocou em um assunto de grande relevância, mas que ninguém atenta. Segundo ele, embasado em informações fidedignas, se o gado de Boca do Acre continuar sendo exportado a um preço baixo, futuramente o município não será mais o maior rebanho bovino do estado, ao contrário, isso acarretará o fechamento do Frizam, encarecimento da carne em Boca do Acre, entre outros pontos negativos. João pediu que os Secretários de Produção, tanto a nível estadual como municipal, tomem providência para que isso não venha a acontecer.

João ainda defendeu a aprovação de sua matéria. A construção de um espaço de esporte e lazer no bairro Macaxeiral foi a indicação do parlamentar.

Para finalizar seu discurso, Souza discorreu criticamente sobre a questão do salário dos professores. O mesmo afirmou que não é justo o que está acontecendo com esses profissionais, principalmente os que têm curso superior e estão sendo “abonados” com R$ 427,00 líquidos.

Domingos Munhoz – “Espero honrar o meu mandato juntamente com os vereadores. E, tenho certeza que a Dorinha vai honrar seu mandato”. Essas foram as primeiras palavras do vereador da base aliada do governo.

Dominguinhos disse que todas as indicações dos vereadores sairão do papel, se houver recurso disponível. Ele afirmou também que se caso não existir disponibilidade no erário, a prefeita vai à procura.

Ele falou da viagem que fez junto com a prefeita à Brasília. Um dos pontos principais foi a comunicação à gerência da CEAM (Manaus Energia), por parte da prefeita, dos intensos apagões em Boca do Acre e pediu providências.

Domingos disse que o governador do estado pediu à prefeita que modificasse a direção do hospital local. Segundo ele, Eduardo Braga solicitou à prefeita do município que escolhesse alguém se sua confiança e pusesse na gerência da casa de saúde.

O vereador da situação finalizou dizendo que a prefeita Dorinha está preocupada com o salário dos professores e, afirmou que ela está verificando a possibilidade de aumentar o salário dos educadores.

Ecivaldo Nascimento
– Ecivaldo criticou a falta de celeridade nos processos administrativos do executivo municipal. Ecivaldo lembrou das constantes denúncias de ameaças e perseguições e indagou, “isso está sendo feito a mando da prefeita Dorinha ou alguns servidores estão fazendo por livre arbítrio?” Com relação à temática em questão, Nascimento pediu para que as pessoas que acompanham a prefeita, para que zelem pela integridade dela, uma vez que, todas as ações negativas praticadas por pessoas da administração vão recair sobre ela.

Finalizando seu discurso, Ecivaldo fez menção a alguns temas em tela no município. Falou sobre a questão da limpeza pública e clamou o povo de Boca do Acre para se ter mais consciência com o lixo e não depositar os detritos em qualquer lugar. Pediu a construção do Posto de Saúde da CHAM e indicou a ampliação da Praça de Alimentação do Platô do Piquiá, com o anexo poliesportivo.

Alisson Lima – O presidente do legislativo iniciou seu discurso parabenizando o nível de explanação dos pares. Dando continuidade, Alisson lembrou de alguns encontros que teve no decorrer da semana e, em um deles, falou sobre a importância do projeto de Educação Física e Desporto da aluna do curso de Licenciatura em Educação Física, Alexandra Maciel, que já foi aprovado na gestão anterior e está esperando somente a execução pela administração atual.

“Não existe progresso na cidade se não houver energia de qualidade”. Afiançou Alisson Lima se referindo às condições que Boca do Acre tem que conviver com a energia que é oferecida no município. Lima ressalvou que o ônus não é dos funcionários da agência local, mas da gerência superior, que não toma providências.

“Iremos defender o direito do cidadão brasileiro, não iremos aceitar perseguições, coloco a Câmara à disposição de qualquer servidor que se sinta lezado”, essas palavras foram proferidas em função das constantes delações de perseguição que chegaram até o parlamentar, segundo ele, ainda não é hora de afirmar nada, os fatos precisam ser investigados, entretanto, se algo estiver realmente acontecendo, neste sentido, as providências serão tomadas de forma enérgica.

Alisson disse que serão enviados convites a todos os secretários municipais, a fim de que os mesmos esclareçam algumas situações do governo atual. Lima reiterou que isso é apenas um convite e os mesmo podem até recusar, entretanto, ao desobrigassem, o ato de negação irá recair sobre eles, uma vez que posteriormente os mesmos serão convocados e, por força da lei, haverão de comparecer e explicar os fatos.

Todas as matérias votadas em plenário foram aprovadas por unanimidades, com exceção da indicação de autoria da vereadora Marineide Fernandes, que pedia ao executivo a afixação em locais públicos (bares, restaurantes, motéis e hotéis) da descrição dos crimes e respectivas penas aplicadas a quem atenta contra a infância e adolescência, essa matéria foi encaminhada às comissões competentes.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A Prefeitura Municipal de Boca do Acre mobilizou esforços para a realização do carnaval na praça. A seqüência de noites agitadas na Praça Assem Mustafa iniciou neste sábado (21), por volta das 8 horas da noite e teve como atrativo central, a concretização de uma mega campanha preventiva idealizada pela Secretaria Municipal de Saúde, através da distribuição de camisinhas e orientações sexuais pelos profissionais da área. Neste sentido, a secretaria ainda disponibilizou aos interessados, o teste rápido do HIV.

Além do trabalho preventivo no segmento das DSTs, a SEMSA estava efetuando a medição da pressão arterial. Segundo informações, um grande número de pessoas se prontificou a verificar o estado de saúde, provando que os foliões bocacrenses não estão apenas preocupados em curtir o carnaval, mas fazer isso de forma saudável e com muita responsabilidade.

Com relação à folia, o grupo tocava ao vivo e, nos intervalos, marchinhas para o público lembrar dos grandes clássicos do carnaval. Segundo a organização, serão quatro noites de animação na praça central.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, recebeu, em seu gabinete, prefeitos do Amazonas para anunciar nova rodada de investimentos federais, no Estado. As obras de pavimentação da BR-317 estão entre os destaques do encontro, realizado nesta quarta-feira (11/02), em Brasília.

O ministro confirmou o repasse federal de R$ 72 milhões para o início das obras na rodovia que liga a fronteira com o Acre e a cidade de Boca do Acre, numa extensão de 110 quilômetros, e anunciou que o asfaltamento deverá ser concluído ainda em 2010. “Conversei com a Dorinha [Maria das Dores Oliveira Munhoz], prefeita de Boca do Acre, e falamos de uma boa notícia para a cidade: o estado já fez a licitação da BR-317, que já tem a empresa ganhadora da concorrência, e a obra deve ser iniciada logo que as chuvas permitirem”, informou Alfredo Nascimento, lembrando que a participação do Ministério dos Transportes, nesse empreendimento, é de cerca de 97% do recurso total, sendo que o Estado entra com uma contrapartida de 3%.

Maria das Dores Munhoz diz que a viagem a Brasília, na semana do Encontro Nacional dos Prefeitos, serviu para que ela se encontrasse com o ministro e fizesse os agradecimentos pelo o que ela considera “o mais importante anúncio”. Para a prefeita de Boca do Acre, a população “vive um momento de sonhos realizados” e falou que a obra irá proporcionar uma “virada histórica”, no município, com as perspectivas de desenvolvimento econômico.

Nas palavras do ministro, “essa construção de rodovia vai mudar, certamente, a vida das pessoas que moram em Boca do Acre. Essa obra vai dar acesso à cidade, ligando-a ao resto do País, até o Pacífico, porque a BR-317 vai ser integrada à rodovia Transoceânica que sai do Porto de Santos e chega ao Pacífico. O Peru já está construindo a rodovia do lado peruano e a previsão de conclusão dessa estrada é 2010, como é a previsão de conclusão da BR-317”.

Alfredo Nascimento anunciou ainda que o Ministério dos Transportes também está concluindo um projeto, em convênio com o Governo do Estado do Amazonas, para construção de um novo porto, em Boca do Acre. O ministro lembrou que sua Pasta está conveniando com o Estado, para este ano, cerca de R$ 1 bilhão, sendo que a construção da BR-319 terá investimento de cerca de R$ 600 milhões.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério dos Transportes

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015