Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Colunas

O viver em Cristo na terra

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

“Nada façais por contenda ou por vanglória, mas com humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo” (Filipenses 2.3).


Podemos passar a vida falando palavras sem saber de fato a essência delas. O significado de um termo nos permite pensar sobre o tema de forma intensa, e o meditar na Palavra de Deus pode mudar realidades a partir do momento em que nos deixamos ser moldados.

A palavra ‘humildade’ no grego é ‘tapeinophrosune’, que significa ter uma opinião humilde de si mesmo, senso profundo de insignificância, modéstia, humildade e submissão de mente. Em nossos dias, ter uma opinião e não manifestá-la parece que é o mesmo que não possuir um pensamento sobre algo. É interessante que a definição acima trata de ter uma opinião humilde. Pense por um instante em como você tem respondido àqueles que perguntam algo relacionado a quem você é ou o que você faz. Será que temos selecionado bem as palavras e nos comunicado de forma mansa? Deus nos criou para sermos a imagem e semelhança Dele, assim, devemos ser como Ele é, para isso precisamos agir da maneira que o nosso Pai agiria.

Você deve estar se perguntando como eu posso ser humilde? Simples, olhe para as Escrituras e veja como Jesus Se comportou durante Sua missão na terra: “Tende vós aquele mesmo sentimento que houve também em Jesus Cristo, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que Se devia aferrar, mas esvaziou-Se a Si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-Se semelhante aos homens; e achado na forma de homem, humilhou-Se a Si mesmo, tornando-Se obediente até à morte, e morte de cruz” (Filipenses 2.5-8). Preste atenção nessa passagem. Jesus chegou até à humanidade Se tornando como Sua criação. Ele abriu mão de Sua glória para Se achegar ao homem.

Quem nós pensamos que somos quando recusamos ir ao encontro de pessoas que clamam por Cristo? Estamos na terra para levarmos o Evangelho a toda criatura. Não vamos desperdiçar o tempo que nos foi dado para expandirmos o Reino pelo mundo.

Só é possível imitarmos a vida de Cristo quando Suas palavras começarem a ser as nossas. Não se trata de decorar versículos, mas de aplicar com todo o coração as verdades em nosso viver diário. Deus nos oferece todos os dias a oportunidade de manifestarmos a vida Dele por onde passamos. Seja você um pequeno Cristo pelos bairros, cidades e até os confins da terra!

:: Sarah Lima

Curta nossa página no Facebook

Por que você deveria misturar açúcar no shampoo?

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Nós já fizemos algumas matérias mostrado o que acontece se você não usar shampoo no cabelo por 14 anos e o que acontece se pararmos de usar shampoo no cabelo, e hoje nós vamos mostrar para a vocês algo curioso sobre o mesmo assunto. Alguém já indicou para você colocar açúcar no shampoo? Pode parecer estranho, mas acreditem, é uma boa dica.

Para quem não sabe, colocar açúcar no shampoo pode ajudar você a ter cabelos brilhantes, bem hidratados e pode até fazer com que eles cresçam mais rápido. Além disso, assim como a nossa pele precisa de esfoliantes, o nosso couro cabeludo também precisa desintoxicar, e essa é a grande função do açúcar no shampoo.

Segundo a dermatologista Francesca Fusco, quando usamos o açúcar para lavar os cabelos, fazemos um tipo de “massagem” no couro cabeludo, limpando as profundezas e retirando aquelas células mortas e o excesso de oleosidade. Feito isso, o couro cabeludo fica mais preparado para o condicionador, o que acaba permitindo melhor absorção do produto, trazendo cabelos mais saudáveis e hidratados.

O açúcar também ajuda no crescimento pelo fato de deixar a região mais regada de sangue (por causa da esfoliação) e consequentemente acelerando o crescimento dos fios. Bom, não existe uma receita exata para isso, o ideal é misturar uma colher de sopa de açúcar com um pouco de shampoo, mais ou menos a quantidade que você usa para lavar o cabelo. Depois, basta massagear bem o couro cabeludo com a ponta dos dedos para que dê tudo certo. Feito isso, basta lavar normalmente.
Segundo a dermatologista Francesca Fusco, em entrevista ao Cosmopolitan do Reino Unido, não pode exagerar no açúcar. Como vocês todos sabem, tudo em excesso faz mal, e se você usar bastante açúcar vai acabar retirando muita oleosidade, o que não é bom para seus cabelos. O ideal é sempre deixar a “receita” balanceada.

Curta nossa página no Facebook

A Arte de Comer

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Sempre quando você está fazendo alguma coisa com o coração dividido, isso se prolonga.

COMER
Foto: Internet

Se você está sentado na sua mesa comendo, e se você come somente com parte do coração sua fome permanece, desse modo você irá continuar a pensar sobre comida pelo resto do dia. Você pode tentar jejuar, você verá: você irá pensar continuamente em comida. Porém, se você comeu bem – e quando digo comer bem, não quero dizer somente que você encheu seu estômago, não é necessariamente assim que você tenha comido bem, você pode ter se empanturrado. Comer bem é uma arte. Não é somente encher. É uma grande arte: saborear a comida, cheirar a comida, tocar na comida, mastigar a comida, digerir a comida, e digeri-la como se divina. Ela é divina; é um presente do divino.

Os Hindus dizem “Anam Brahma”, comida é divina. Assim, você come com grande respeito, e enquanto come você se esquece de tudo porque isso é uma oração. É uma oração existencial. Você está comendo o divino e o divino lhe dará nutrição. É um presente a ser aceito com um profundo amor e gratidão. E você não enche o corpo, porque encher o corpo é ser anticorpo. É o outro pólo. Existem pessoas que estão obcecadas com o jejum e existem pessoas que estão obcecadas para se encher de comida. Ambas estão erradas porque de ambas as maneiras o corpo perde o equilíbrio.

Um amante do corpo verdadeiro come somente até o ponto onde o corpo se sente perfeitamente quieto, equilibrado, tranqüilo; onde o corpo não se sente inclinado nem para a direita nem para a esquerda, mas bem no meio. É uma arte compreender a linguagem do corpo, entender a linguagem de seu estômago, entender o que é necessário, dar somente o que é necessário, e fazer isso de uma maneira artística, de uma maneira estética.

Os animais comem, o homem come. Então qual é a diferença? O homem faz uma grande experiência estética no comer. Qual o sentido de ter uma bela mesa de jantar? Qual é o sentido de ter velas acesas lá? Qual é o sentido do incenso? Qual o sentido de pedir aos amigos para vir e participar? É para fazer disso uma arte, não somente encher o estômago. Mas esses são sinais externos da arte; os sinais internos são compreender a linguagem de seu corpo: escutá-lo, ser sensível para com as necessidades dele. E assim você come, e então, por todo o dia, você não se lembrará de comida de jeito nenhum. Apenas quando o corpo estiver novamente faminto a lembrança voltará.

Assim é natural. 

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015