Esporte

Esporte

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Aniversariante, Manaus é destaque no cenário mundial das artes marciais mistas com atletas vencedores


“Manaus, na minha opinião, é a cidade que mais forneceu atletas do Brasil pro cenário mundial de lutas, principalmente no MMA. Eu falo sempre que o lutador de Manaus tem dois corações, porque eu nunca vi atletas tão guerreiros feito os de Manaus, são muito determinados e não desistem nunca”. O depoimento é do treinador de José Aldo e Ketlen Vieira, filhos da terra, que brilham nos cages do mundo inteiro.

Há 348 anos construindo  guerreiros da vida, do cotidiano, Manaus tem quase um século de história de guerreiros do mundo das lutas. “Tratando de história, Manaus foi uma das cidades pioneiras a receber a chegada de lutadores japoneses, no início do século XX. Desde 1906, na primeira apresentação de lutadores japoneses, na Praça da Saudade, que o amazonense vem despertando este interesse por lutas. Já observamos uma sociedade muito ligada a ver espetáculos de luta”, explicou Rildo Heros, historiador de artes marciais.

“Hoje, somos um dos maiores celeiros de lutadores do mundo. Hoje, os Estados Unidos está cheio de lutadores que saíram daqui por conta de todo este contexto histórico, desde a história, desde as adaptações que as artes marciais receberam”, completou ele.

Quem defende a bandeira da cidade, conhece bem o poder e força do povo manauara. “Manaus é uma cidade antiga, construída pelos europeus, mas antes era uma tribo. Então isso hoje, essa energia, ainda está ai, do povo guerreiro e lutador”, garantiu Bibiano Fernandes, estrela no MMA mundial, nascido em Manaus.
Essa mística é tão intensa que vários atletas do Brasil passam por aqui antes de brilhar. “Às vezes as pessoas querem sentir essa energia, esse calor de Manaus. Já me falaram: ‘Quem luta em Manaus luta em qualquer canto’”, finalizou, orgulhoso, o manauara.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A base da equipe será a mesma que jogou as eliminatórias da Copa, em que o Brasil se classificou com folga em primeiro lugar, com o ataque liderado por Neymar e Gabriel Jesus.

O técnico Tite chamou 25 jogadores para os amistosos da seleção brasileira com Japão e Inglaterra, em novembro, e deu novas chances a jogadores como o atacante Diego Souza, do Sport, e o meia Diego, do Flamengo.

A base da equipe será a mesma que jogou as eliminatórias da Copa do Mundo, em que o Brasil se classificou com folga em primeiro lugar, com o ataque liderado por Neymar e Gabriel Jesus.

“O que se busca é chance para o atleta mostrar seu potencial”, disse o treinador a repórteres após apresentar a lista de convocados, em entrevista coletiva na sede da CBF no Rio de Janeiro. “Não posso cercear a chance de observar e deixar o atleta jogar”, acrescentou.

O Brasil jogará com o Japão no dia 10 de novembro, em Lille, na França, e enfrentará a Inglaterra quatro dias depois, em Londres. Os jogos fazem parte da preparação brasileira para a Copa do Mundo da Rússia, no ano que vem.

Lista de convocados

- Goleiros
Allison - Roma (Itália)
Cássio - Corinthians
Ederson - Manchester City (Inglaterra)

- Laterais
Alex Sandro - Juventus (Itália)
Daniel Alves - PSG (França)
Danilo - Manchester City (Inglaterra)
Marcelo - Real Madrid (Espanha)

- Zagueiros
Jemerson - Monaco (França)
Marquinhos - PSG (França)
Miranda - Internazionale (Itália)
Thiago Silva - PSG (França)

- Meio-campistas
Casemiro - Real Madrid (Espanha)
Diego - Flamengo
Fernandinho - Manchester City (Inglaterra)
Giuliano - Fenerbahçe (Turquia)
Paulinho - Barcelona (Espanha)
Philippe Coutinho - Liverpool (Inglaterra)
Renato Augusto - Beijing Guoan (China)
Willian - Chelsea (Inglaterra)

- Atacantes
Diego Souza - Sport Recife
Douglas Costa - Juventus (Itália)
Firmino - Liverpool (Inglaterra)
Gabriel Jesus - Manchester City (Inglaterra)
Neymar Jr. - PSG (França)
Taison - Shakhtar Donetsk (Ucrânia)

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Com mais um passeio em campo, os meninos do Brasil se classificaram para as quartas de final, onde vão enfrentar os alemães


A Seleção Brasileira Sub-17 segue dando show na Copa do Mundo da categoria. No início da tarde desta quarta-feira (18), o time Canarinho bateu Honduras por 3 a 0 e garantiu a vaga nas quartas de final da competição. O atacante Brenner (2) e o meia Marcos Antônio marcaram os gols do Brasil no Estádio Jawaharlal Nehru, em Kochi, na Índia.

Na próxima fase, a Seleção Brasileira terá a Alemanha como adversária. O duelo pela classificação às semifinais está marcado para o próximo domingo (22), às 10h30 (de Manaus), no Estádio Salt Lake, em Caucutá.

O jogo

O Brasil não tomou conhecimento da seleção de Honduras e partiu para cima dos adversários desde o início da partida. Logo aos 11 minutos, Alanzinho recebeu na direita, mostrou muita categoria para tirar do marcador, tabelou com Wesley invadindo a área e passou para Brenner abrir o placar. Dois minutos depois, Paulinho arriscou da entrada da área e botou o goleiro Rivera para trabalhar.

Aos 20, o arqueiro hondurenho apareceu novamente, desta vez evitando gol de Alanzinho. Os adversários responderam na marca de 32 minutos. Palma partiu em velocidade pela direita, invadiu a área e carimbou a trave de Gabriel Brazão. Já na reta final do primeiro tempo, aos 44, a Canarinho conseguiu ampliar a vantagem. Alanzinho e Paulinho fizeram boa jogada com troca de passes curtos e o atacante do Vasco serviu Marcos Antônio, que tocou na saída do goleiro oponente.

Na etapa final, o domínio brasileiro foi ainda maior. A equipe de Honduras, mesmo perdendo, adotou uma postura defensiva e praticamente não atacou. Aos dez minutos, Wesley recebeu lançamento na área, deu um chapéu no marcador e se atrapalhou na hora da finalização.

Bem posicionado, Brenner aproveitou a sobra e marcou o terceiro gol da Seleção. Seis minutos depois, Paulinho tabelou com Brenner e deixou para Marcos Antônio. O meia ajeitou o corpo para o chute, mas bateu para fora.

Na marca de 24, a melhor chegada dos hondurenhos. Mejía arrancou pelo meio e arriscou de muito longe. A bola pegou efeito e acertou a trave do gol brasileiro. A partir daí, o ritmo do jogo diminuiu, o Brasil passou a controlar mais a posse de bola e o placar terminou com vitória canarinho por 3 a 0.   

O Brasil bateu Honduram com: Gabriel Brazão; Wesley (Victor Yan), Vitão, Lucas Halter e Weverson (Luan Candido); Victor Bobsin, Marcos Antônio e Alanzinho (Helio Junio); Paulinho, Lincoln e Brenner.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015