Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Esporte

Esporte

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O ex-lateral da seleção, Roberto Carlos, está com a pensão alimentícia de dois filhos atrasada e pode ir para a cadeira. O valor chega a R$ 80 mil. Atual diretor de relações institucionais do Real Madrid, ele tem 11 filhos com várias mulheres diferentes. Desses, um menino de seis anos e uma menina de dois, são frutos do relacionamento com Barbara Thurler, com quem ficou de 2006 a 2015. As duas crianças não tem recebido pensão.

A prisão do ex-jogador já foi pedida, porém ainda não decretada, e ele foi processado por abandono. O processo corre em segredo de justiça no fórum de Itaperuna, no Rio.

Recentemente, ele comemorou o nascimento de mais uma filha. Alguns sites chegaram a dizer que era a nona , porém, com os dois filhos de Barbara, seriam onze filhos. A coluna não conseguiu falar com Barbara, até o fechamento da edição.
 
Curta nossa página no Facebook

 

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A quarta-feira de futebol não foi muito boa para os times nacionais que atuaram fora do Brasil. Das três equipes que entraram em campo em outros países do continente, apenas o Flamengo conseguiu sair vitorioso – Palmeiras e Atlético-MG perderam. Confira os resultados dos principais jogos da noite.

TAÇA LIBERTADORES

Atlético-PR 2 x 3 Santos

Jorge Wilstermann 1 x 0 Atlético-MG

Barcelona de Guayaquil 1 x 0 Palmeiras

COPA SUL-AMERICANA

Palestino 2 x 5 Flamengo

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Após a derrota para o Flamengo, no Rio, o time caiu para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, algo que não acontecia desde 2013


O atacante Lucas Pratto, principal contratação do São Paulo na temporada, afirmou que os jogadores têm responsabilidade na demissão do técnico Rogério Ceni, ocorrida na última segunda-feira. Após a derrota para o Flamengo, no Rio, o time caiu para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, algo que não acontecia desde 2013.

"Como toda saída de treinador é responsabilidade nossa, dos jogadores. O momento não é como pensávamos quando começamos o Brasileiro, ou nos Estados Unidos. É um golpe muito forte, muito triste para nós. Mas agora temos que trabalhar, não temos tempo para pensar. Tentar corrigir para conseguir por nós e pela comissão técnica que foi demitida, uma vitória contra o Santos", lamentou o argentino em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira no CT da Barra Funda.

Em entrevista coletiva na última terça-feira, o presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, também creditou a demissão à má fase da equipe. E isentou a diretoria de responsabilidade na crise. Leco também afirmou que quis preservar a figura do ídolo com a demissão. Pratto não quis comentar as declarações do presidente.

Sem marcar desde o duelo contra o Vitória, justamente no último triunfo do São Paulo no Brasileirão, Pratto afirmou que não vem tendo facilidade para finalizar nas últimas partidas.

"Não estou conseguindo finalizar com comodidade. A última vez creio que foi contra o Atlético-MG, depois não mais. É uma fase na qual ofensivamente não estamos cumprindo as expectativas, e as jogadas não estão saindo. Mas estamos trabalhando, o treino de hoje (quarta-feira) foi de jogadas ofensivas", disse o atacante.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015