Cabeçalho Editorial Palavra de Fé

Palavra de fé

Palavra de Fé

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).

A fé é um ingrediente que não pode ser dispensado no relacionamento com DEUS! Mesmo sendo doador como DEUS é, ainda assim não é possível abrirmos mão da fé para recebermos do SENHOR. Eu vejo esse retrato em João 3.16. O texto diz que DEUS deu o seu Filho. E Ele não deu para poucas pessoas, mas deu ao mundo. Deu a todos. Acontece que, nem todas as pessoas as quais DEUS deu, receberam o que lhes foi dado. Uma coisa é DEUS dar; outra coisa é a pessoa receber! Assim acontece para todas as áreas de minha vida: Aquilo que DEUS me dá, eu preciso receber.

E o texto acima explica que eu recebo por meio do crer, por meio da fé. O texto diz: “Para que todo o que NELE ‘crê’, ‘receba’ a vida eterna.” Quando eu creio, isso me faz receber aquilo que DEUS já me deu. Em Efésios 1.3, a Bíblia me explica que DEUS “já” me abençoou com TODAS as bênçãos! ELE “já” fez isso. É sem dúvida alguma que eu já sou abençoado e que DEUS já meu deu o que eu preciso. É sem dúvida alguma que DEUS é bom, que ELE já fez por mim o que eu preciso, que ELE já conquistou as maiores bênçãos e privilégios para mim. Porém, agora, eu preciso crer para receber. Eu preciso usar a fé para eu ter nas mãos a bênção! Eu preciso de fé para viver tudo o que DEUS tem para mim. Para receber o cumprimento das promessas de DEUS, eu preciso viver em fé. Vou crer, então, em todo tempo, para que eu seja um daqueles que, pela fé, herdam e alcançam as promessas!

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Orar é o respirar do cristão, é a manifestação de um coração que anela pela presença e suspira pela doce comunhão com o Espírito Santo em todo o tempo.

Orar é proclamar quem somos e a quem pertencemos.

Orar é estar em aliança com o Deus Todo-Poderoso e saber que Ele luta por nós, que as nossas batalhas são do Senhor dos Exércitos e não nossas, e que a vitória é certa por Seu poder inquestionável.

Orar é ter a fé pueril do bebê que brinca sob os perigos da tempestade, pois cremos que o Senhor está conosco, então “não temeremos o que nos poderá fazer o homem” (Sl 118.6).

Orar é confiar, é descansar, sabendo que, quanto ao nosso suprimento, sua Palavra nos diz: “Aos Seus amados Ele o dá enquanto dormem” (Sl 127.2).

Orar é olhar para o futuro e dormir tranquilo, sabendo “em quem temos crido e que Ele é poderoso para guardar o nosso tesouro até aquele Dia” (2 Tm 1.12).

Orar é não temer, pois em todo o tempo temos a promessa de Sua presença conosco: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt 28.20).

Orar é crer e saber que o Senhor é poderoso para fazer infinitamente mais além de tudo o que pedimos ou pensamos, segundo o Seu poder que opera em nós. Portanto ore! Creia! Desfrute da vida com Deus em paz, alegria e sabedoria.

:: Prª. Ângela Valadão

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Existem situações na vida que fogem do nosso controle e que, normalmente, deixam-nos de “cabelo em pé”. Não entendemos o porquê de algumas delas e, quase sempre, tentamos buscar respostas.

Alguns fatos podem acontecer com todo mundo: uma batida de carro, uma doença repentina, um acidente, um momento de dificuldade financeira, um pneu furado no meio da estrada etc.

Quero, por meio deste texto, levar cada um de vocês a uma reflexão. Meu objetivo aqui não é trazer respostas prontas aos questionamentos que você talvez já tenha feito diante de alguns dilemas que podem ocorrer com qualquer um de nós.

Em Eclesiastes capitulo 11, versículo 5, está escrito: “Assim como você não conhece o caminho do vento, nem como um corpo é formado no ventre de uma mulher, também não pode compreender as obras de Deus, o Criador de todas as coisas”.

Ao ler o texto e, principalmente, quando Salomão diz que o que Deus faz nem sempre é compreensível aos nossos olhos, consigo ver claramente a seguinte realidade: nem sempre vamos entender muitas das coisas que acontecem em nossa vida.

Porém precisamos crer que Deus permite que as coisas aconteçam para o nosso bem (Rm 8.29). Esse é o agir invisível de Deus, e pode ser contemplado por meio das coisas mais simples ou, até mesmo, das situações mais complexas que vivenciamos.

Portanto o grande desafio é mudar a forma como enxergamos os problemas e começar a crer que, apesar das lutas e dificuldades, Deus tem algo para nos ensinar, ou, quem sabe, algo do que nos livrar. Ele está cuidando de nós e tem pensamentos a nosso respeito que estão acima do nossa mente e raciocínio (Is 55.8).

:: Pr. Bruno Bacelar

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015