Purus

Purus

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O Centro de Integração Empresa-Escola no Acre (CIEE/AC) informa que está recrutando estudantes universitários dos cursos de Física, Quimica, Farmácia, Biologia e Matemática para vagas de estágio.

Para participar do processo seletivo, os interessados devem enviar currículo para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

O prazo final para o envio dos currículos é na sexta – feira , 2 de fevereiro.

Os valores das bolsas de estudo ainda não foram definidas, mas até a etapa final do processo será informada aos candidatos. Em caso de dúvidas e esclarecimentos, ligar no 68 3214-3200.

Confira os requesitos para cada curso:

CURSO: FÍSICA

Cursando: Do 2° ao 6° período.
Horário Estágio:  08:00 às 11:00 e 14:00 às 17:00
Idade: De 18 a 29 anos.

CURSO: MATEMÁTICA

Cursando: Do 2° ao 6° período.
Horário Estágio:  08:00 às 11:00 e 14:00 às 17:00
Idade: De 18 a 29 anos.

CURSO: QUÍMICA

Cursando: Do 2° ao 6° período.
Horário Estágio:  08:00 às 11:00 e 14:00 às 17:00
Idade: De 18 a 29 anos.

CURSO: FARMÁCIA

Cursando: Do 3° ao 8° período.
Horário Estágio:  08:00 às 14:00 e 11:00 às 17:00
Idade: A partir de 18 anos.

CURSO: BIOLOGIA

Cursando: Do 2° ao 6° período.
Horário Estágio:  08:00 às 11:00 e 14:00 às 17:00
Idade: De 18 a 29 anos.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

As intensas chuvas na região da Bolívia preocupa a Defesa Civil de Rondônia e deixa em alerta constante as autoridades do Estado do Acre. O rio Madeira na região do Abunã atingiu a cota de 20,40 metros e em Porto Velho a cota está em 14,80 metros e já atinge alguns bairros.

As autoridades acreanas estão em alerta na possibilidade do rio Madeira transbordar a BR-364 na região do Abunã e Mutum que em 2014 acabou deixando o Acre isolado do restante do Brasil.

Em reunião organizada pelo Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) que envolveu a participação da Defesa Civil do Amazonas, representantes da Agência Nacional de Águas (Ana) e direção da Usina de Jirau e Departamento de Infraestrutura e Transportes (DNIT) estão sendo debatidos as diretrizes para ações integradas no caso de uma maior elevação das águas do rio Madeira.

O coordenador de monitoramento da Defesa Civil em Rondônia, Anderson Luiz, disse que as usinas estão passando as informações que tudo continua dentro do esperado, mas se houver a possibilidade de as águas do Madeira transbordar a BR-364 ações emergências por parte da Usina serão realizadas.

O governador Sebastião Viana esteve em Brasília pedindo esclarecimento da Agência Nacional de Águas com relação o monitoramento e ações das Usinas para que se evite uma enchente igual a de 2014 quando o Acre acabou sofrendo com o isolamento por terra.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Em reunião na Sala de Situação na tarde desta segunda-feira, 15, a governadora em exercício Nazareth Araújo se reuniu com parte das equipes de assistência social e meio ambiente do Estado, além do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil para realizar o monitoramento contínuo dos rios acreanos e da bacia do Rio Madeira.

Após o fim de semana, a Bacia do Rio Acre apresentou uma redução do volume de suas águas, fazendo com que o Rio Acre saísse da cota de alerta no final de semana. Ainda assim, o volume de chuvas para os próximos dias preocupa, com possibilidade de grandes volumes de mais de 150 milímetros em quase todo o estado.

Já a Bacia do Rio Madeira apresentou estabilidade após a alta da última semana. Em Porto Velho (RO), o Rio Madeira chegou à marca de 13,72 metros de profundidade, já o Rio Abunã está com a marca de 19,91 metros.

O governo vai manter o monitoramento constante dos rios acreanos, já que o período crítico de cheias é em fevereiro e março.

Com relação ao Rio Madeira, a governadora Nazareth Araújo se prepara para ir a Brasília dia 18, onde participará da Sala de Crise junto à Casa Civil da Presidência da República e Agência Nacional de Águas (ANA), reunindo diversos órgãos federais com o objetivo de acompanhar os extremos climáticos do país e realizar um monitoramento maior nas hidrelétricas que atuam na região, com um enfoque no Rio Madeira, que apresenta níveis altos para o começo do ano.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015