Purus

Purus

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O Instituto Federal do Acre (Ifac) está com inscrições abertas para o processo seletivo para ingresso no curso de pós-graduação Lato Sensu em Educação Profissional, Científica e Tecnológica. A especialização, ofertada pelo campus Rio Branco, terá carga horária de 360 horas, com aulas presenciais às sextas e sábados. O prazo para inscrições se encerra em 17 de novembro de 2017.

As inscrições devem ser feitas no site do Ifac com o preenchimento do formulário disponível no link https://goo.gl/zGj2iJ. Em seguida, é necessário enviar o Memorial Descritivo (conforme modelo disponibilizado no Anexo I do edital) e o Currículo Lattes para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

O processo seletivo será dividido em duas fases, sendo a primeira de avaliação do Memorial Descritivo e Currículo Lattes e a segunda fase de entrevista.

Serão ofertadas 30 vagas para pessoas com Formação Superior, em qualquer área, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Especialização

O curso de Educação Profissional, Científica e Tecnológica visa à execução de uma proposta de qualificação permanente de excelência para os diversos atores da Educação Profissional Científica e Tecnológica (EPCT), com vista na construção de conhecimentos e práticas revolucionárias das atividades de ensino, pesquisa e extensão, bem como na formulação e gestão de políticas públicas para a Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

O curso está organizado em 15 disciplinas e será desenvolvido na modalidade presencial de ensino, contemplando, pelo menos, 30 encontros presenciais. Os encontros presenciais ocorrerão quinzenalmente no campus Rio Branco, com realização das aulas na sexta-feira (período noturno) e sábado (períodos matutino e vespertino). O início das aulas está previsto para o semestre 2018.1.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Na manhã desta segunda-feira (30/10), a Polícia Federal, com a participação do Ministério Público (MPF), Controladoria-geral da União (CGU), Tribunal de Contas da União (TCU) e Receita Federal, deflagrou a Operação Buracos, com o objetivo de apurar desvios de recursos públicos no âmbito do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) de Rondônia.

Cerca de 150 servidores, dentre policiais federais, auditores da CGU, TCU e Receita estão dando cumprimento a 23 mandados de condução coercitiva e 26 de busca, nos municípios de Rio Branco/AC, Porto Velho/RO, Pimenta Bueno/RO, Ji-Paraná/RO, Cuiabá/MT e Araraquara/SP.

O esquema investigado envolve servidores do Deracre, do DNIT/RO, além de empresários. Os valores eram pagos por serviços não executados e materiais que nunca seriam entregues. O grupo também se utilizava de funcionários fantasmas.

Três servidores do DNIT/RO foram afastados de seus cargos por suspeita de envolvimento com os crimes investigados.

Os recursos federais investigados eram destinados à construção, pavimentação, conservação e recuperação de rodovias federais, além da abertura, melhoramento ou recuperação de ramais. Estima-se que o prejuízo possa chegar ao montante de R$ 700 milhões.

São investigados os crimes de peculato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Será realizada entrevista coletiva às 10h, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal, localizada na Rodovia BR 364, n. 3.501, Rio Branco/AC.

Obs.: O nome da operação faz referência a uma assertiva de que “no estado do Acre, buracos dão lucros para poucos!”

Comunicação Polícia Federal

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os governadores da Amazônia Legal anunciaram a criação de um consórcio de Estados. O objetivo é dispor de uma entidade jurídica que represente os interesses comuns da região, como a captação de recursos no exterior para projetos ambientais.

“Este fórum, que já se constitui em uma personalidade jurídica, pode fazer avenças internacionais. É o modelo do fórum [de governadores] do Brasil Central e também da Confederação Alemã”, disse o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), em entrevista coletiva.

O lançamento oficial será no 14 de novembro durante a realização da COP 23 em Bonn, na Alemanha. Os governadores amazônicos também vão estar presentes.

Anfitrião do encontro, o governador do Acre, Tião Viana (PT), comemorou a redução de 16% no desmatamento da Amazônia entre agosto de 2016 e julho deste ano. “Estamos levando uma boa notícia ao mundo.”

“O financiamento do desenvolvimento sustentável, associando a transição para uma economia de baixo carbono com a inclusão social, deve contemplar iniciativas permanentes e em escala, com uma efetiva participação de agências do setor público, de setores privados e de agências internacionais e multilaterais”, diz a Carta de Rio Branco.

Segundo o documento, aprovado na última quinta-feira (26), todas as Assembleias Legislativas dos nove Estados participantes já aprovaram o consórcio. São eles: Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Representante de um dos principais financiadores de projetos na Amazônia, o embaixador alemão, Georg Witschel, elogiou a iniciativa durante a coletiva: “É uma boa ideia que os Estados apresentem juntos a Amazônia Legal. Faz sentido.”

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015