Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Purus

Purus

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Porto Velho não está entre as dez capitais onde serão aplicadas as provas do a primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida), que começa dia 24 de julho e termina em 4 de agosto. Os rondonienses  terão as seguintes opções para realizar o  Revalida  em Rio Branco, Manaus, Salvador, Fortaleza, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo.

O cronograma foi anunciado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e publicado no Diário Oficial da União dessa segunda-feira (17). As inscrições devem ser feitas pelo portal do Inep. Com informações O Combatente.

Curta nossa página no Facebook

 

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer (Setul), abre as inscrições de cavalos e quadriciclos para a Cavalgada 2017. Os cadastros podem ser feitos até o dia 20 próximo, das 8 às 16h, no prédio do órgão estadual, localizado na Arena da Floresta.

Para quem vai a cavalo, é necessária a apresentação do Guia de Transporte Animal (GTA), do Exame de Anemia Infecciosa Esquina (AIE), e cópias do RG e CPF do responsável pelo animal. Já os motoristas de quadriciclos precisam portar, no ato da inscrição, a nota fiscal do veículo e uma cópia do RG e do CPF do condutor e/ou proprietário do equipamento.

“As inscrições das duas categorias serão feitas de forma gratuita. Reforçamos a importância do cadastro, para que tenhamos uma base de quantas pessoas estarão a cavalo e de quadriciclo, facilitando, assim, a organização do evento. Lembramos que no dia nossas equipes estarão fiscalizando quem submeteu a inscrição, pois só esses poderão participar”, explica a gestora da Setul, Rachel Moreira.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O Acre é o convidado de honra do governo da Colômbia para apresentar suas experiências na política ambiental. O encontro de prefeitos e governadores, apoiado pelo Banco Mundial, está sendo realizado no Hotel Tequendama, em Bogotá – capital federal – com a presença do ministro do Meio Ambiente daquela nação, Luis Gilberto Murillo, e do gerente do Banco Mundial no país, Issam Abousleiman.

O governador Tião Viana apresenta a política e os resultados do Acre para os governadores Álvaro Pacheco (Caquetá), Javier Zapata (Guainía), Nebio de Jesús Echeverry (Guaviare), Marcela Amaya García (Meta), e os prefeitos de Cartagena, Luis Francisco Vargas, e de Miraflores, Jhonivar Cumbe, além do general do Exército colombiano Augusto Parra e equipe do governo e organizações convidadas.

Acompanham o governador Tião Viana o deputado Léo de Brito, pela Câmara Federal, representando o parlamento brasileiro, e os prefeitos de Jordão, Elson de Lima, e de Brasileia, Fernanda Hassem, que também apresentarão suas experiências na área de saneamento integrado e polo de desenvolvimento econômico de proteína animal de suíno e ave, com envolvimento direto da base comunitária, respectivamente.

Com objetivo da troca de experiências e discussão em torno do tema do desmatamento, o evento reúne experiências e desafios de estados e municípios sul-americanos em um diálogo voltado para uma Amazônia livre da devastação florestal.

O Acre apresenta seu modelo fruto de um grande esforço de decisão política, cujos investimentos em alternativas que visam adequar a aptidão econômica de cada região dada pelo ZEE, que respeitem a legislação, inclua as pessoas e permitam o desenvolvimento com tecnologia que agregue valor aos produtos sobretudo em uma estratégia de envolver as comunidades organizadas em cooperativas, comunidades tradicionais e indígenas, e, ainda, aquelas residentes nas cidades.

“Precisamos acreditar que podemos desenvolver esse modelo. Para isso, são necessárias três coisas: acreditar que é possível, a diversificação da base econômica e apostar em qualidade do que se produz, incorporando tecnologia”, Tião Viana.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015