Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Lábrea

Lábrea

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A Associação dos Filhos e Amigos do Purus (Afap) realiza, no próximo dia 13 de dezembro, mais um Encontro dos Filhos e Amigos do Purus, uma confraternização com os moradores dos municípios de Lábrea, Pauini, Canutama, Boca do Acre, Beruri e Tapauá residentes em Manaus. O evento acontecerá a partir das 11h, no clube Rancho Sertanejo, localizado no início da avenida Professor Nilton Lins, em frente ao Aeroclube.

De acordo com a Afap, o evento é destinado as pessoas que nasceram no Purus, mas que moram em Manaus. Retire seus convites com os nomes abaixo:

BOCA DO ACRE: Israel Assis 98169-8099; LÁBREA: Valdecira Galvão 99244-5655 e Ana Tesse Farias 99136-0171; PAUINI: Maria Nonata (Nega) 99409-7797 e Manoel Nobre 99177-6663; CANUTAMA: Stenilson Pontes: 99173-1717 e Paulo Pontes 99475-5190;
TAPAUÁ: Orleilson (Orla) Andrade 99448-1006; BERURI: Charles Feitoza 99148-0696;

natal do purusSERVIÇO

O QUE: Encontro dos Filhos e Amigos do Purus

QUANDO: SÁBADO (13-12)

ONDE: Rancho Sertanejo, início da avenida prof. Nilton Lins, em frente Aeroclube

HORÁRIO: De 11h às 16h

Siga-nos no Twitter e no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Aporte vai beneficiar 2 mil famílias em Amaturá, Barcelos, Beruri, Boca do Acre, Lábrea e Manicoré para alavancar a coleta e produção no Amazonas


csatanhaSeis municípios produtores de Castanha-do-Brasil receberão aporte financeiro de R$ 6 milhões para alavancar a coleta e produção no Amazonas. O subsídio beneficia 2 mil famílias em Amaturá, Barcelos, Beruri, Boca do Acre, Lábrea e Manicoré, cidades com agroindústrias de beneficiamento de castanha. Com o incentivo, a produção deve passar de 130 toneladas para 550 toneladas anuais.

De acordo com o chefe do Departamento de Produtos Florestais da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), Willis Meriguete, as cooperativas passarão a funcionar com a capacidade máxima. “As cooperativas estavam trabalhando abaixo da capacidade de produção. Antes a castanha precisava ser vendida para atravessadores, prejudicando a geração de renda para os produtores”, explica Meriguete.

Para o extrativista da Cooperativa de Beneficiamento de Produtos Agroextrativistas de Amaturá, Ronildo dos Santos, o apoio financeiro vai fomentar a produção de castanhas do município. “O incentivo vai beneficiar diretamente 400 famílias de Amaturá. Vamos aumentar a renda e valorizar nosso trabalho”, comemora.

O aporte financeiro para alavancar a produção de castanha no Amazonas foi viabilizado pela Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Para promover planejamento e assistência técnica aos produtores, um termo de cooperação técnica foi assinado entre as cooperativas de castanha e a Secretaria da Produção Rural do Amazonas (Sepror), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), ADS, Afeam, Conab, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (SDS) e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Castanhais

Coletada e beneficiada entre os meses de dezembro e junho, a Castanha-do-Brasil é proveniente de castanhais naturais. No Amazonas, as regiões com maior número de castanhais são as calhas do rio Purus, Madeira, Baixo Amazonas, Médio Baixo Amazonas, Médio Solimões e Médio Baixo Solimões.

Siga-nos no Twitter e no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015