Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *
RSS

A cheia não para em Boca do Acre. Apesar de notícias oficiais e extraoficiais circularem na cidade falando sobre possíveis vazantes nas cabeceiras dos mananciais que margeiam Boca do Acre, os rios Acre e Purus não deram sinais de estabilidade desde que atingiram a cota de transbordamento, que é de 18,50 metros.

Na manhã de ontem, quarta-feira (12) a régua oficial marcava 19,16 metros, 10 centímetros acima do que foi registrado na terça-feira (11), quando o rio dava sinais de estabilização em 19,06 metros, apenas 04 centímetros acima da cota de segunda-feira (10), que era de 19,02 metros.

Novas áreas já foram afetadas em Boca do Acre. Na região da Praia do Gado, a água atingiu as ruas Beira Rio, Descida da Praia, Tião Leite, Travessa Curió e o Conjunto Antonio Jorge. No Centro da Cidade a água já toma conta da rua Tamboatá e do Rabo da Cobra, mesma situação que ocorre na Rua Nova, no Macaxeiral. A água também já chegou à Rua do Lixeiro e no bairro Maria Leopoldina.

Desvio preocupa Secretaria de Obras

A rua Oscar Moreira, popularmente conhecida como Desvio, começou a ser invadida na manhã desta quarta (12). Segundo o secretário de Obras, Edygley Melo, o local transmite preocupação por conta do solo instável que não suportaria o tráfego intenso. Melo informou que uma equipe da Prefeitura irá montar uma barreira no local para orientar os condutores a trafegarem com cautela.

Edygley afirmou que existe a possibilidade de o Desvio ser interditado antes que a água atinja um nível alto.

13 famílias removidas

Segundo informações da Defesa Civil, na tarde de ontem já haviam sido removidas 13 famílias que estão sendo abrigadas em escolas da rede municipal de ensino. Três estabelecimentos de ensino se tornaram moradia provisória, são eles: Passo Futuro, Safira Batista e Nilce Avilar. A escola estadual Coronel José Assunção já foi requisitada pela Defesa Civil Municipal para que sirva de abrigo.

Apoio da Defesa Civil Estadual

Dois integrantes da Defesa Civil do Estado do Amazonas chegaram ao município de Boca do Acre na manhã desta quarta-feira para dar apoio à Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. O coordenador municipal de Defesa Civil Jony Noronha, agora tem a presença do coordenador técnico da Defesa Civil Estadual, André Souza e do técnico operacional Carlos Santos.

Situação nos municípios acreanos

Na capital do estado o nível do rio Acre que era de 14,54 metros, agora está em 13,17 metros. No entanto, segundo informações do AC 24 Horas, o Riozinho do Rola, afluente do Acre, subiu o nível em 04 centímetros. Em Sena Madureira, o rio Iaco continua com a cota de transbordamento.

Situação em Boca do Acre
 
Cota de transbordamento: 18,50 metros

Cota de quarta-feira (12): 19,16 metros

Cota de quinta-feira (13): 19,18 metros

Cota de transbordamento total: 20 metros

Confira a galeria de fotos feita pelo Portal do Purus sobre os alocais afetados pela cheia em Boca do Acre

 
 
Powered by Phoca Gallery

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015